O que é um Macaco tipo HI-LIFT?

O que é um Macaco tipo HI-LIFT?

•Ideal para uso Off-road (Jeeps), ou veículos com suspensão alta.
•Equipamento projetado para abertura e/ou fechamento de estruturas nas mais diversas áreas, de forma manual.

Informações Técnicas

Capacidade de Carga 3 Ton
A Altura Total 1220 mm
B Dimensões da Base 100x180 mm
C Comprimento Máx. entre as Unhas 1030 mm
D Altura mín. da Unha 110 mm
E Comprimento da Garra 115 mm
Peso 13,2 Kg

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.

Curso para introdução a restauração de veículos antigos

Curso para introdução a restauração de veículos antigos

Inicio: 13/03/2017

Término:  10/05/2017

Horário: De segunda a quinta das 19 horas até 22:15

Carga Horária: 102 horas

 

OBJETIVO

Promover aos participantes informações para a construção do conhecimento necessário para o aproveitamento adequado, nos Cursos de Capacitação Profissional, em Restauração de Veículos Antigos, nas modalidades: Mecânica, Funilaria, Pintura, Elétrica, Tapeçaria e Marcenaria;

Perfil do Participante

Jovens e adultos, estudantes, profissionais, colecionadores e/ou aficionados, interessados em participarem dos cursos profissionalizantes nas 06 modalidades de Restauração de Veículos;

Material Didático

O Material Didático não está incluído no valor do curso acima
* As apostilas disponíveis poderão ser adquiridas pelo valor de R$9,90/ volume.

Introdução à Restauração de Veículos Antigos:
Apostila Ilustrada e Encadernada (03 Volumes)
O Automóvel e sua História:
Apostila Ilustrada e Encadernada (01 Volume)

Qual a Programação do curso

A Funilaria da Carroceria;

A Preparação e Pintura da Carroceria;

A Mecânica Automotiva;

A Caixa de Câmbio;

O Conjunto de Diferencial;

O Sistema de Freios;

O Conjunto de Suspensão;

O Sistema de Direção;

Rodas e Pneus;

A Eletricidade Automotiva;

Estudo dos Tipos de Carrocerias

A Marcenaria de Veículos

A Tapeçaria Automotiva

Onde se iniciou a História do Automóvel e Sua Evolução:

Anos de 1900
O automóvel do início do século XX ainda herda uma forte influência do período das carruagens; Amostra das configurações de carrocerias utilizadas no período;
O movimento Art Noveau ditas as regras estéticas, inclusive nos automóveis;
O momento é de experimentação no mundo automotivo, quando inventores independentes apresentam alguns dos mais exóticos veículos da história;
O processo de produção artesanal e semi-artesanal e o costume de se encomendar carrocerias especiais para construtores independentes;
Carros movidos a vapor e a eletricidade dividem as ruas com os movidos por motores de combustão interna; Ainda não se sabe qual das tecnologias será a dominante;
Nasce o Mercedes Simplex, que se estabelece como importante referência a ser copiada pelos concorrentes;
Henry Ford apresenta seu Modelo T;

Anos de 1910
A “Brass Era” (Era do Latão) prossegue até aproximadamente 1914;
As carrocerias são construídas a partir de uma estrutura de madeira revestida geralmente em aço ou alumínio e exigem mão de obra altamente especializada;
Surgem os Cyclecars;
Henry Ford implanta a linha de montagem móvel, que tem como uma de suas características a redução do uso de mão de obra especializada e a redução de custos de produção; Para inaugurar o sistema ele escolhe o seu Modelo T, que ajuda a colocar a América e o mundo sobre rodas;
Eclode a Primeira guerra Mundial; O papel do automóvel no conflito;
O automóvel começa a virar uma febre e inspira até mesmo manifestações artísticas;
Após o conflito, o automóvel caminha para um período de consolidação de sua indústria e começa a adquirir uma linguagem própria, cada vez mais distanciada das carruagens que os inspiraram;

Anos de 1920
A grande prosperidade econômica estadunidense nos anos 20 e o extremismo político em países europeus;
O ápice da produção do Ford Modelo T e sua substituição pelo Modelo A;
Os reflexos do início da massificação do automóvel para a sociedade;
Os avanços tecnológicos, o início da “Era do Rádio” e sua influência na sociedade;
Charleston, Flappers e a Era do Jazz;
A “Lei Sêca”nos EUA e a proliferação do crime organizado;
A produção de modelos populares como o Austin Seven e Peugeot Quadrilette;
O uso da madeira como elemento estrutural das carrocerias começa a dar lugar a carrocerias totalmente metálicas;
O surgimento da tinta DUCO encurta o tempo de secagem na linha de produção;
Henry Ford e Alfred P; Sloan: diferentes visões na produção e venda de automóveis;
Paul Jaray fundamenta as bases da aerodinâmica aplicada aos automóveis;
A quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque em outubro de 1929 muda a face da economia dos EUA e do mundo;

Anos de 1930
A Grande Depressão dos anos 1930 e a falência de inúmeros pequenos fabricantes de automóveis de luxo;
A influência do movimento artístico Art Deco no design dos automóveis e o surgimento do estilo Streamline Design, que “aerodinamiza” os automóveis, tornando-os mais atraentes e estimulando a economia de consumo;
Nos EUA, o Chrysler Airflow e o Lincoln Zephyr mostram o caminho para carros de série mais aerodinâmicos;
Na França, a Citroën apresenta o Traction Avant, o primeiro carro com carroceria autoportante produzido em série na história;
O surgimento do KDF Wagen em 1938, na Alemanha nazista;
A Fisher Body Co; apresenta o “Turret Top”, permitindo pela primeira vez o uso do teto totalmente em aço nos carros de produção;
Encarroçadores independentes como Figoni & Falaschi e Bohlman & Schwartz desenvolvem algumas das carrocerias mais exóticas de todos os tempos;
Nascem os fabricantes japoneses Toyota e Datsun;
Começa a Segunda Guerra Mundial na Europa;

Anos de 1940
A 2ª Guerra Mundial e o redirecionamento da indústria automobilística para o esforço de guerra na primeira metade da década;
O racionamento de petróleo e matérias primas imposto pela guerra;
O nascimento do Jipe, resultado do esforço de guerra;
O automóvel americano na segunda metade dos anos 1940: Cada vez maior e mais confortável;
O automóvel na Europa: Carros pequenos e econômicos;
Nasce o tail-fin, conhecido no Brasil como “rabo-de-peixe”;
O Ford Customline salva a marca da falência nos EUA;
Nascem as marcas Ferrari, Porsche, SAAB e Land Rover;
A Jaguar lança um de seus maiores clássicos, o XK 120;
Tucker Torpedo: Seus avanços e seu desaparecimento prematuro;
A evolução nos processos de produção e no design das carrocerias;

Anos de 1950
O boom econômico estadunidense se reflete na opulência e extravagância de seus carros, frutos de uma era de otimismo, muito dinheiro e sonhos com o futuro;
A ascensão da cultura popular americana;
Os Tail-fins (Rabos-de-peixe) de Harley Earl e Virgyll Exner;
As Dagmars (garras de pára-choque ogivais);
O Rock-and-Roll nasce inspirado nos automóveis;
A recuperação econômica da Europa no pós guerra, com a construção de carros pequenos e econômicos, acentuando a diferença entre os conceitos norte-americano e europeu de como deve ser um automóvel;
A evolução nos processos de produção e no design das carrocerias no período;
Hollywood promove e influencia a indústria automobilística americana;
A popularização do câmbio automático nos EUA;
A General Motors introduz o primeiro carro de série produzido em fibra-de-vidro, o Corvette;
A Citroën revoluciona o mundo automotivo lançando seu inusitado DS 19;
A Fiat apresenta seu ultra compacto 500;
A BMC apresenta seu revolucionário Mini, o primeiro a adotar o motor transversal dianteiro;

Anos de 1960
A Guerra do Vietnam, a cultura pop, a contra-cultura, a música, a economia, a política e sua influência no mundo do automóvel;
O fim dos tail-fins (rabos-de-peixe) e início do uso de linhas retas nas carrocerias;
O primeiro contra-ataque da indústria automobilística estadunidense como resposta ao início da invasão das marcas japonesas e européias;
A polemica gerada por Ralph Nader, o Chevrolet Corvair e o início dos direitos do consumidor;
O surgimento do Ford Mustang e sua forte influência na indústria automobilística;
Pony-cars e Muscle-cars, marcos americanos no setor dos esportivos;
Os carros esporte italianos e o surgimento da Lamborghini;
A Porsche apresenta o 911 e a Jaguar o Tipo E;
NSU, um carro com mecânica revolucionária e com um design à frente de seu tempo;
Renault 16 e o início da bem sucedida trajetória dos hatchbacks;
A Honda entra no ramo dos automóveis;
O primeiro “boom” da indústria automobilística brasileira;
O regime militar no Brasil e sua influencia na indústria automobilística;
A trajetória da Willys-Overland, Vemag e Simca, os modelos desenhados para o Brasil e sua absorção pelas marcas Ford, Volkswagen e Chrysler;
A General Motors investe em seu primeiro automóvel fabricado no Brasil, o Opala;

Anos de 1970
As crises do petróleo e seu forte impacto na indústria automobilística norte-americana e mundial;
Os modelos AMC Gremlin, Chevrolet Vega e Ford Pinto marcam o início de uma nova ofensiva dos EUA contra a invasão dos modelos japoneses e europeus;
A era do downsizing nos modelos americanos;
A corrida espacial entre EUA e URSS coloca na superfície da Lua os jipes lunares;
A chegada do Chevette e o início da ampliação da linha de modelos Chevrolet fabricados no Brasil;
A italiana Fiat chega ao Brasil com um modelo derivado do 127;
Golf, Passat e Scirocco, a marca da Italdesign, Giorgetto Giugiaro e Aldo Mantovani na Volkswagen faz escola;
A Volkswagen do Brasil lança modelos como o Brasília e o SP2, marcos da capacidade nacional no desenvolvimento próprio de novos modelos;
A década vê a ascensão e queda da Chrysler do Brasil e seus modelos V8 baseados na linha Dart americana;;
Os Alfa-Romeo brasileiros, únicos da marca do Cuore Sportivo fabricados fora da Itália, sofrem no período sua maior evolução;
A evolução nos processos de produção e no design das carrocerias no período;

Anos de 1980
Os avanços tecnológicos do período (Air-bags, Cd-players, ônibus espaciais, computadores pessoais, etc);
A política, a economia e suas influências no Brasil e no mundo (As diretas já, a hiperinflação, a queda do muro de Berlin, o massacre da Praça de Tien an men);
O Trabant como símbolo do atraso e da falência de um regime;
A primeira marca japonesa de automóveis a se instalar em solo estadunidense e o histórico acordo Toyota-GM; O “Toyotismo” substitui o “Fordismo” como paradigma a ser seguido pela indústria;
A crise da Chrysler e seu renascimento pelas mãos de Lee Iacocca, da plataforma “K” e das minivans;
Renault Espace e Chrysler Caravan, protagonistas de uma nova era e do surgimento de uma nova categoria, a das minivans;
O sonho mal sucedido de John Zacary De Lorean e o processo de produção empregado no DMC 12;
O Yugo e sua tentativa de se impor no mercado estadunidense;
Fiat Panda e Fiat Uno, exemplos históricos da competência da Italdesign e seus protagonistas, Giorgetto Giugiaro e Aldo Mantovani;
A breve incursão da Lamborghini no mercado dos utilitários;
A Fiat brasileira exporta para a matriz;
Audi Quattro, Porsche 959, Ferrari F-40, VW Bus T3, BMW E-30, E-34 e E-31, Jeep Cherokee: Marcos da indústria automobilística;
O Pontiac Fiero e seu exótico processo de produção;
O Ford Taurus e sua histórica liderança do mercado estadunidense de sedans, frente à Honda e Toyota;
Brasil: O maior produtor mundial de veículos fora-de-série; A era da fibra-de-vidro;
Carros mundiais no Brasil: Escort e Monza mudam os paradigmas em sua categoria;
O Gol da Volkswagen estréia com a missão de substituir o Fusca;
A Gurgel lança o BR-800, primeiro veículo inteiramente brasileiro produzido em série;

Anos de 1990
Computação gráfica e realidade virtual mostram o caminho dos novos projetos de automóveis;
Os telefones celulares e a internet revolucionam as comunicações e a era da informação se consolida;
Os utilitários esportivos e os esportes radicais indicam mudanças de comportamento nos consumidores;
Honda/Acura NSX e a primeira carroceria construída inteiramente em alumínio;
A Chrysler surpreende o mundo com os lançamentos ousados do Dodge Viper e Plymouth Prowler;
A Ford indica novos caminhos para o design, com seu New Edge Design;
A Renault inova com seu monovolume urbano Twingo e apresenta sua própria minivan, a Scénic, que também passa a ser produzida no Brasil;
O polemico design do americano Chris Bangle é apresentado ao mundo através do Fiat Coupé;
Walter de Silva dá nova vida à marca Alfa-Romeo com o modelo 156;
A Mercedes-Benz apresenta seu SLK, conversível de capota rígida, após a Honda lançar o DelSol, onde um robô recolhe o teto em alumínio e o guarda no porta-malas;
Em uma inusitada associação entre um fabricante de relógios de pulso e uma montadora, nasce o SMART, apontando os caminhos para os carros urbanos do futuro;
A onda retrô toma conta da indústria automobilística a partir do Volkswagen New Beetle;
O melancólico fim da Gurgel mata a esperança de uma marca genuinamente brasileira;
No Brasil são reabertas as importações no início da década, levando a uma total revolução na indústria local a partir do final dos anos 1990, quando começam a chegar os chamados New Commers, tais como Honda, Toyota e Renault.

Para seber as formas de pagamento acesse www.escoladerestauracao.com.br

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.

ASSOCIAÇÃO CLUBE DO CARRO ANTIGO DO BRASIL

ASSOCIAÇÃO CLUBE DO CARRO ANTIGO DO BRASIL

ASSOCIAÇÃO CLUBE DO CARRO ANTIGO DO BRASIL

Quem Somos

A Associação Clube do Carro Antigo do Brasil é uma entidade sem fins lucrativos que através do tema carro antigo, pretende elaborar, implantar e apoiar projetos sociais, culturais e ambientais, com o objetivo de levar cultura e educação aos cidadãos; Junto a Associações parceiras proporcionar oportunidades de capacitação profissional para jovens em situação de risco social.

Visão

Junto à Associações parceiras ser um agente de promoção de cultura, educação, cidadania e capacitação profissional para jovens que residem em áreas de risco social; e através de eventos culturais divulgar para os cidadãos brasileiros a importância da geração de oportunidades para estes jovens.

Missão

Nos próximos cinco anos proporcionar 500 bolsas de estudos para capacitação profissional e oficinas culturais com 85% de colocações no mercado de trabalho; e conscientizar o maior número possível de cidadãos brasileiros da necessidade de levar cultura, educação e empregos para jovens de áreas de risco social, como melhor opção para a redução das desigualdades sociais.

O Antigomobilismo

O Antigomobilismo, que é o termo atual que define a atividade cultural de preservação do patrimônio histórico automotivo, vem crescendo potencialmente nos últimos anos, e deve continuar assim ainda por muito tempo.

História do Automóvel está intimamente ligada à evolução da Humanidade. O automóvel é considerado por muitos, como um “objeto de arte móvel”; mas o que nos interessa destacar e valorizar, é que o automóvel antigo em particular nos remete a nossa memória afetiva de família, infância e momentos passados; e tem contribuído para o resgate da História, e restauração do cenário e costumes da Sociedade Brasileira.

O Carro Antigo é um tema lúdico de interesse, curiosidade e atração para todos os cidadãos sem distinção de cor, raça, idade, sexo ou credo; e contribuíra de forma importante para a divulgação e concretização dos objetivos de nossa Associação.

Fonte: www.clubedocarroantigo.com.br

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.

Como Instalar a Cadeirinha de Bebê

Como Instalar a Cadeirinha de Bebê

Dirigir com responsabilidade é o mesmo que dizer que todo motorista é responsável em transportar cada um de seus passageiros, principalmente quando o assunto envolve as crianças, então, nada melhor que reforçar alguns pontos importantes, por isso, é bom que saiba usar a Cadeirinha para Transporte das crianças corretamente, senão a criança pode se machucar ou até mesmo morrer, se acontecer um acidente. E ainda gera multa, duas coisas que você quer evitar a qualquer custo.

Desde 2010 o uso da cadeirinha para transporte das crianças deixou de ser uma simples opção de conforto para acomodar os filhos, passando ser obrigatório, e o tipo de assento de segurança, ou seja, a cadeirinha pode variar de modelo conforme a idade da criança, conforme mostrado no quadro abaixo:

  • O bebê conforto, é o tipo ideal para o transporte das crianças que tem até 1 ano de idade;
  • As cadeirinhas são as indicadas para o transporte das crianças entre 1 e 4 anos;
  • Os chamados assentos de elevação, devem ser utilizados para transporte das crianças que tem a idade de 4 até 7,5 anos;

A partir dos 7,5 até os 10 anos de idade, as crianças podem ser transportadas sentadas somente no banco traseiro e sempre atreladas ao cinto de segurança.

É bom esclarecer que as crianças nessa faixa de idade podem ser transportadas no banco da frente somente em casos que o modelo do carro tenha apenas 1 banco, ou, em ocasiões onde o banco traseiro já estiver com a lotação completa com outras crianças, conforme estabelecido em resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Saiba como deve ficar a posição da cadeirinha para transporte das crianças

Bebê conforto

  • A partir do nascimento até 1 ano de idade, a criança deve ser transportada no bebê conforto, sempre apoiando o corpo para que não se mexa demais, principalmente o pescoço;
  • Deve ser instalado no sentido inverso da posição normal do banco do veículo, assim, evita trancos em caso de freadas ou acidentes;

Cadeirinha

  • As crianças de 1 ano até 4 anos de idade devem usar transportadas na cadeira de segurança que deve ficar sempre no banco de trás, voltada para frente, na posição vertical;
  • Claro que a cadeirinha para transporte das crianças, precisa estar fixada ao banco para que esta não saia do lugar;
  • A cadeirinha possui tiras almofadadas que devem ser ajustadas ao corpo da criança com uma folga de um dedo, assim, as crianças ficam confortáveis e tranquilas;

Assento de elevação

  • Já no caso das crianças com idade acima de 4 anos, devem utilizar somente o assento de elevação preso ao banco traseiro, que vai permitir que fique com altura suficiente para usar o cinto de segurança de três pontos.

Todos os acessórios utilizados como cadeirinha para transporte das crianças, seja do recém-nascido até a idade de 7,5 anos, devem ser utilizados somente quando tiver o selo do (Inmetro), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, pois é, este selo que confere qualidade e segurança aos produtos.

E nas motos, as crianças podem ser transportadas também?

Levar crianças que tenham menos de 7 anos de idade em motocicletas, é uma infração gravíssima, com penalidade de multa de R$ 191,54, 7 pontos na carteira, e até suspensão do direito de dirigir, além de recolhimento do documento de habilitação, já que nesta idade as crianças não tem condições de cuidar de sua própria segurança.

Quando as crianças alcançam a idade acima de 7 anos, podem ser transportadas em motocicletas desde que seja observado pelos pais ou responsáveis, que esta use capacete, acessórios e roupas adequadas ao seu tamanho, a fim de prevenir lesões mais graves nos casos de quedas, mas, também é preciso que tenham altura suficiente para manter os pés apoiados na pedaleira, e consigam manter-se agarradas ao piloto!

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.

Antes de comprar um carro, descubra se você tem condições para mantê-lo

Antes de comprar um carro, descubra se você tem condições para mantê-lo

Sonho de consumo de muitas pessoas, o carro é comumente associado à liberdade e a autonomia. Muita gente fala que é como ter um filho, algo que não se pode comparar em relação ao carinho, mas sim em relação às despesas. Portanto, antes de comprar, é muito importante considerar o custo de manter um veículo.

Muitos dos que ainda não têm, pensam apenas na prestação a ser paga, enquanto muitos dos que já têm, pensam que o gasto se resume ao combustível, mas é aí que estão as armadilhas. É preciso ter consciência sobre as diversas despesas envolvidas. As básicas são: prestações, seguro, combustível, manutenção, IPVA, licenciamento, lavagens e até mesmo possíveis multas.

 

 

Quem já possui um carro quitado, só deve tirar dessa lista as prestações. Mesmo assim, verá que a despesa total chegará, em média, a 2% do valor do carro. Dessa forma, a manutenção de um veículo de 20 mil reais, por exemplo, tem um custo de aproximadamente 400 reais mensais.

Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), destaca que muitas pessoas mantêm um carro apenas por status, e o resultado é o endividamento ou a necessidade de devolver esse bem. Há também as famílias que possuem mais de um carro e deixam um deles parado na garagem, sem perceber que estão perdendo dinheiro. Já outras o trocam pelo transporte público ou por Táxi e obtém grande economia, sem piorar sua qualidade de vida.

 

Será que tenho condições financeiras?

Para saber se esse é realmente o momento certo de comprometer a sua renda com essa compra, Reinaldo afirma que é preciso saber, primeiro, em qual situação financeira você se encontra: endividado, equilibrado financeiramente ou poupador. Os que se encaixam na primeira situação devem evitar ao máximo comprar um veículo, pois o importante, nesse momento, é quitar as dívidas. Contudo, se possuir um carro for uma vontade grande, ele deve entrar na lista dos sonhos – a ser adquirido no médio ou longo prazo.

 

As pessoas equilibradas financeiramente, por sua vez, apesar de estarem em uma posição mais confortável, ainda precisam estar atentas. Basta um descuido e elas passam para a lista dos endividados, minando todas as chances de realizar seus sonhos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.

O consumidor equilibrado deve avaliar se a aquisição de um novo veículo já estava no planejamento. Se sim, é hora de pesquisar com calma e paciência todas as opções de carro que agradam, avaliando pontos fortes e fracos. De qualquer forma, é essencial refletir sobre a real necessidade da compra e analisar as finanças.

Caso a pessoa já possua um veículo, deve avaliar as vantagens e desvantagens de ter outro, até porque, adquirir um automóvel não é investimento – já que, logo que sai da concessionária, o carro sofre, em média, 10% de desvalorização.

 

Fonte www.msn.com

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.