Você acompanha a troca de óleo do seu veículo?

Você acompanha a troca de óleo do seu veículo?

É comum a maioria das pessoas, e isso, vale tanto para mulheres como inclusive para os homens, chegarem no centro automotivo, ou, no posto de combustível e pedir para trocar o óleo lubrificante do veículo.
O problema é que a maioria das pessoas apenas entrega a chave para o frentista ou profissional da empresa e não acompanha o serviço, ou seja, não tem a curiosidade, o cuidado, ou paciência de escolher e/ou saber qual o tipo de óleo que abastecerá o motor do seu carro.

“Essa dica vale para qualquer peça consertada ou trocada do seu veículo, pois para um bom diagnóstico profissional, informações mais precisas irão fazer a diferença na correção do problema com maior eficiência.”

Muitas vezes deixam o frentista escolher o óleo, alguns mais profissionais vão até o carro e observam na etiqueta qual é o tipo de óleo que o carro vem sendo abastecido, outros informam algumas opções de preços para a troca de óleo e deixam o cliente a vontade para escolher!

Acontece que nem sempre o óleo por mais caro que seja, é o ideal para lubrificar o motor, isso porque o automóvel ao ser fabricado foi cuidadosamente projetado para trabalhar com um tipo de lubrificante específico para contribuir com a potência do motor, e no caso de não atender as especificações necessárias com o passar do tempo, pode causar consequências sérias e caras para o bolso!

Uma das melhores maneiras de evitar problemas como esses, é olhar o manual do proprietário para saber qual é o tipo aconselhado pelo fabricante, e se tem algumas alternativas para usar.

Para aqueles que compraram um carro usado, é difícil ter ainda, o manual do proprietário, para resolver esse problema é fácil, basta que entre no site do fabricante para verificar qual o tipo de óleo deve usar em seu carro, e nesse caso, sempre observe o ano e modelo do carro ao fazer a consulta.

Saiba a importância de escolher o óleo do motor corretamente

Caso for utilizado o óleo do motor errado no carro, no começo pode não notar diferença, mas, em pouco tempo vai perceber que o rendimento do próprio combustível caiu, e o primeiro pensamento é que abasteceu com gasolina adulterada, pelo contrário, pode ser a melhor gasolina aditivada do mundo, o lubrificante errado afeta a potência do motor, o desempenho, assim, como o próprio rendimento da gasolina!

Tudo isso, a longo prazo é prejuízo na certa, por isso, alguns motoristas fazem questão de olhar o lubrificante que o frentista, ou profissional, tem nas mãos, antes que coloque no motor de seu veículo, essa é a melhor maneira de evitar problemas mecânicos e de não ter estresses!

Vale lembrar que essa regra se aplica inclusive, na hora de completar o óleo!

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.

Por que trocar o óleo do motor?

Por que trocar o óleo do motor?

É errado acreditar que o óleo lubrificante de um carro mesmo que passe a maior parte do tempo encostado na garagem, não tem a necessidade de ser trocado antes de completar a quilometragem proposta pelo fabricante do produto!

O problema é que embora a quilometragem esteja longe de ser atingida, o fato do carro não ser movimentado frequentemente, faz o lubrificante perder as propriedades a que foi destinado que é justamente manter a suavidade no motor evitando o atrito entre as partes metálicas.

Muita gente pode se perguntar então, e quanto as embalagens fechadas nas lojas ou postos especializados que ficam por meses ou anos estocadas, porque não perdem a validade?

Acontece que as embalagens de lubrificantes enquanto não são abertas, mantêm o produto inalterado já que não entrou em contato com o ar, e nem com as peças metálicas dentro do motor, nesse caso, a única data de validade será exatamente a impressa na embalagem.

Claro que mesmo assim, as embalagens mantidas em estoque devem estar longe da umidade para não criar nenhum tipo de bolor na embalagem, caso contrário o produto também pode deteriorar antes mesmo de ser utilizado, por isso, observe sempre a condição das embalagens antes do frentista abastecer o motor de seu veículo.

Em casos de veículos estacionados na garagem há muito tempo, é recomendado que seja feita a troca de óleo há cada 6 meses, essa é a melhor maneira de deixar o motor em condições de rodar sem que apresente possíveis problemas, pois, o óleo pode ressecar e acaba perdendo as propriedades de viscosidade, além de forçar o motor a trabalhar fora das especificações, causando a perda de potência e superaquecimento.

É bom frisar que normalmente um veículo leve consome de 300 a 500ml de óleo a cada 1000 km, principalmente pelas folgas do motor e pela queima parcial na câmara de combustão, por isso, o ideal é verificar o nível do óleo sempre que abastecer, assim, como a troca deve acontecer a cada 5 mil km ou a cada 6 meses.

Outras situações podem exigir verificações constantes no nível do óleo, já que pode baixar rapidamente conforme mostrado abaixo, confira:

  • Veículos que usam reboque;
  • Veículos que sempre trafegam com capacidade máxima;
  • Trafegam por estradas de terra com muita poeira;
  • Trafegam muito tempo em marcha lenta no trânsito pesado diariamente;
  • São usados somente em trajetos curtos, inferiores a 6 km, isto impede o correto aquecimento do motor;
  • Permanecem parados mais de 6 meses;

O melhor momento para checar o nível do óleo é pela manhã, antes de ligar o carro. Caso o nível esteja abaixo da marca, solicite no posto que complete somente o necessário. Assegure-se de não colocar demais, senão pode causar um falso vazamento no motor.

Uma dica é ter na garagem uma lata de óleo lubrificante para que você mesmo complete, assim, pode ir no posto apenas para abastecer, e assegure-se de não misturar ao mesmo tempo óleos de marcas diferentes no motor, já que as fórmulas não são iguais, e isso, com o tempo pode causar corrosão.

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.