,!--BING Your SEO optimized title-->

Com o incentivo criado pelo governo com a redução de IPI, em diversos setores, houve um aumento elevado na venda de veículos zero-quilômetro, essa demanda no entanto, acabou prejudicando o consumidor, na hora de precisar dos serviços de uma mecânica, ou de uma funilaria.

O problema que está sendo encontrado, é quanto a falta de peças para reposição, já que a maioria de peças fabricadas e destinadas para este fim, vem sendo utilizada na montagem de novos veículos, para acompanhar o crescimento nas vendas iniciadas em 2012.

O consumidor em geral, está com problemas na reposição de peças como itens mecânicos como mangueiras do sistema de refrigeração do motor, partes da lataria do veículo, como capôs, acessórios obrigatórios como retrovisor.

v

Há relatos de consumidor que ficou 87 dias, com o carro parado na oficina, a espera de um capô do Citroen C3 2012, isto acabou onerando o orçamento, já que dependia do carro para ir ao trabalho, chegando a gastar R$ 50,00 por dia só em táxi.

w

Outro consumidor, teve o retrovisor quebrado, no seu Kia Picanto, e como não havia peças de reposição em estoque, a importadora demorou 3 meses para receber da Coreia do Sul, a peça para reposição.

É comum faltar peças como partes da lataria para reposição, tanto de carros importados raros, como de carros nacionais lançados recentemente, como inclusive os carros importados que já não são mais fabricados, levando aproximadamente até 40 dias, para conseguir receber a peça faltante.

 
A Anfape (Associação dos Fabricantes de Autopeças) informa que a falta de reposição de peças, deve-se ao fato de que as montadoras, não tem como atender ao mercado de montagem e de reposição ao mesmo tempo, mas, também não desejam que haja outras empresas para fazer essa parte.

 

Segundo a Anfavea (Associação das Montadoras) existe falta de algumas peças para reposição para alguns modelos de veículos somente, e que esse problema não se apresenta de forma corriqueira, visto que grande parte dessas peças são fabricadas em larga escala, e quando não são facilmente encontradas, seria devido a consumos mais elevados e esporádicos, já que os estoques são constantemente verificados.

A falta de reposição de peças é também afetada, devido ao Recall do fabricante, para a troca gratuita e obrigatória de algumas peças ou componentes, e que normalmente pode envolver cerca de até 35 mil veículos de uma única vez, indo procurar os serviços das concessionárias, o que justificaria a lentidão no pronto atendimento de peças, para os outros veículos, que não foram lá devido o Recall.

O Procon informa que sempre que o consumidor achar que está sendo lesado, devido seu veículo ficar parado aguardando peças de reposição, no prazo acima de 30 dias, ou ainda, se o prazo estipulado não for cumprido, que poderá procurar pelos seus direitos, acionando a empresa na justiça.

Caso o problema seja com a falta de peças, poderá processar o fabricante do veículo, caso o mesmo esteja sendo fabricado ainda, para modelos fora de linha, o veículo não pode ultrapassar 10 anos desde que deixou de ser fabricado o mesmo modelo.

É aconselhável que antes de acionar a justiça, ou o Procon, que o consumidor tente entrar em acordo amigável, como por exemplo, talvez conseguir um carro substituto gratuitamente, até a chegada da peça para reposição.

De qualquer maneira, todos os recibos envolvendo os serviços, desde o momento que o veículo deu entrada na Concessionária, como inclusive recibos de táxis que foram usados para locomoção, devem ser mantidos para eventuais processos indenizatórios.

Para os veículos usados comercialmente, como por exemplo táxis, pick-ups, vans, utilitários em geral, entre outros, caso fiquem parados em oficinas ou concessionárias, esperando a reposição de peças, podem entrar na justiça, e solicitar indenização devido ao prejuízo que foi causado pela interrupção do serviço.

 

 

Gostou das dicas? Queremos ouvir uma experiência sua ou de um amigo que você conheça.

Escreva nos comentários e vamos trocando informações.

Tenha um ótimo dia.

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.