,!--BING Your SEO optimized title-->

A corrente do motor, mais conhecida como correia dentada, é uma peça fundamental para o funcionamento do veículo, isso porque no caso de partir, não tem como fazer o carro pegar nem mesmo no tranco, o pior é que não apresenta sintomas que vai pifar!

A melhor maneira de evitar ser pego em situações como essa, é saber quando trocar a corrente do motor, por isso, separamos algumas dicas que certamente vão ajudar.

Veja no vídeo a seguir algumas dicas muito relevantes do nosso amigo Doutor Carro.

Muito importante para você que faz troca da correia dentada.

Antes de começar o serviço.

Veja quais são:

Sempre que um veículo atinge 40 mil quilômetros, é o momento exato de checar em que condições a correia se encontra, se ainda estiver boa, pode aguardar para que a troca seja feita ao atingir 50 mil quilômetros, mas, no caso de esticar esse prazo ainda mais, a correia enfraquece e pode romper, isto, com certeza, vai pesar no bolso!

Alguns especialistas recomendam inclusive, que essa verificação não seja feita somente a partir dos 40 mil quilômetros rodados, e sim, a cada 10 mil quilômetros, ou, até mesmo de 6 em 6 meses.

E não basta apenas trocar a corrente do motor, outras partes devem ser vistoriadas também, claro, que isso, pode variar de carro e modelo, mesmo assim, deve ser feita uma revisão do conjunto que é a transmissão de força, composto por polias e tensionadores.

Embora, a sugestão seja para trocar a corrente do motor a partir dos 10 mil e até 40 mil quilômetros, o ideal é sempre observar a orientação fornecida pelas montadoras que constam no manual do proprietário pois, geralmente são a partir dos 50 mil ou em média a cada 3 anos.

Existem veículos que são fabricados com outro dispositivo no lugar da correia, são as correntes de comando, executam a mesma função, só que a manutenção é diferente.

A vantagem da corrente de comando é que não necessita de checamento de forma preventiva, mas, no caso de apresentar problemas pode ser trocada, ou, até mesmo, quando o motor for retificado.

As correntes de comando são mais resistentes, e chegam até 100 mil quilômetros. Tem manutenção periódica que é a troca do lubrificante, pois a corrente metálica é lubrificada pelo próprio óleo do motor, e como o tensionador é hidráulico, precisa da pressão suficiente do sistema para ajustar a corrente de forma eficiente.

Para saber qual tipo de corrente do motor tem seu veículo, o melhor a fazer é ir até uma das lojas de Autocenter e levar junto o manual do veículo, assim, o mecânico pode orientar qual a data correta para a troca.

Caso não possua o manual, pesquise junto ao site da montadora do seu veículo e procure um profissional da área para lhe auxiliar.

Vídeo bacana com um profissional dando dicas sobre correia dentada.

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.